quarta-feira, 26 de junho de 2013

The Classic Video Clip - 5. Diversos Part I

AC DC : Long Way To The Top


STATUS QUO : The Wanderer

video

ZZ TOP : Legs


LOU REED : No Money Down

video

DEEP PURPLE : Perfect Strangers


BLACK SABBATH : No Stranger To Love


domingo, 23 de junho de 2013

Special Edition - 14. Rock History - Part 1

Some Wonderful 70’s Rock Band Who Lived In Underground



BLACKWATER PARK : Mental Bloc – German - 1971


DEMIAN : No More Tenderness – USA - 1970


FREEPORT : Forty Long Faces – USA - 1970


GRANICUS : Paradise – USA - 1973


HARD STUFF : No Witch At All – UK - 1972


IRISH COFFEE : Masterpiece – Belgium - 1971



Longa Vida ao Rock And Roll !


domingo, 16 de junho de 2013

Special Edition - 13. O Sax e o Rock

O SAX E O ROCK : Momentos especiais; quando uma guitarra faz amor com um sax !


Quando o sax é usado no Rock, uma atmosfera de suavidade e magia cobre toda a melodia.
Entoando seu canto, permeia por todas as notas, conotando toda uma sensualidade, que culmina quando o sax e a guitarra se encontrem, causando uma relação de amor entre ambos, resultando numa música mágica, que entra pela pele e vai direto aos nossos cérebros, fazendo-nos sentir parte daquela música, nos elevando ao alto até próximo do Criador, nos aliviando e nos deixando mais calmos.
Isso, só o Rock pode fazer.


PINK FLOYD : Us And Them Live Delicate Sound Of Thunder 1988


GUITAR PETE : Do You Hear The Rain



BACHMAN TURNER OVERDRIVE : Madison Avenue


BOB SEGER : Old Time Rock And Roll


EDDIE AND THE CRUISERS : On The Dark Side



EDDIE AND THE CRUISERS : Tender Years


Só o Rock para nos ensejar momentos como estes de absoluto êxtase.
Longa Vida ao Rock And Roll !


sábado, 15 de junho de 2013

The Rock's Hidden Treasures - 25. Orchid

ORCHID : Um Doom Metal com sonoridade Sabbathiana.


Orchid é uma banda de Doom Metal que nasceu em São Francisco EUA, por volta de 2007, que assinou com a Nuclear Blast Records.


A banda faz uma base no velho e ótimo Heavy Metal da década de 70, com guitarras pesadas e intensas, fraseando e criando riffs que fazem você fixa-los em sua cabeça.
Mas eles vão além do Heavy Metal, misturam um pouco de Heavy Psych, Blues em alguns momentos, mas com uma base sempre muito sólida.


A banda tem uma sonoridade muito próxima ao do Black Sabbath, mas com detalhes diferentes, o que a torna única.


O contrabaixo sempre permeia as melodias, crinado muita ritmicidade na música, e é acompanhado por uma bateria que não deixa espaços vazios, e é tocada com muita energia.
O vocal é cadenciado, lembrando muito os vocais de Ozzy no início da carreira do Sabbath.


Uma banda fantástica, que deve ser conhecida por todos aqueles que gostam do bom e velho Heavy Metal.

Músicos:
Mark Thomas Baker – Guitarra e Sintetizador
Keith Nickel – Baixo
Carter Kennedy – Bateria e Percussão
Theo Mindell – Vocais, Sintetizadores e Percussão


ORCHID : Capricorn Official Music Video


ORCHID : He Who Walks Alone Live At Hammer Of Doom VI 2011


ORCHID : No One Makes A Sound Live


ORCHID : Black Funeral Live At Hammer Of Doom VI 2011


ORCHID : Saviours Of The Blind Live At Hammer Of Doom VI 2011


ORCHID : Capricorn Live At Hammer Of Doom VI 2011


O Orchid é uma banda que se baseia na sonoridade dos anos 70, mas que faz um som diferenciado, o que a torna uma grande banda.
Longa Vida ao Orchid !
Longa Vida ao Rock And Roll !

sexta-feira, 14 de junho de 2013

The Rock's Hidden Treasures - 24. God Is An Astronaut

GOD IS AN ASTRONAUT : Uma verdadeira viagem especial pelos confins do Universo.


A banda foi formada em 2002 pelos irmãos gêmeos Niels Kinsella e Torsten Kinsella, que tiveram a inspiração, para o nome da banda, de uma citação no filme Nightbreed . O primeiro  álbum da banda chama-se “The End of the Beginning”, foi lançado em 2002 pela gravadora Revive.  O álbum foi concebido para ser uma despedida para a indústria. Dois vídeos das músicas "The End of the Beginning" e "From Dust To The Beyond", produzido pela banda, foram exibidos pela MTV do Reino Unido e em outras MTV pela Europa.  Muitos consideram God is an Astronaut como uma das maiores bandas instrumentais do mundo.  


Em meados de 2006 a banda lança, no Reino Unido, um EP chamado A Moment of Stillness, e em seguida vem o segundo álbum "All Is Violent, All Is Brilhant". O single "Fragile", do álbum foi mostrado pelo programa The Comedown da MTV do Reino Unido. 


Seu terceiro álbum, Far from Refuge , foi lançado em Abril de 2007, pela Revive Records tendo sido possibilitado de ser abaixado por download através do seu site.  Seu quarto disco, o auto-intitulado God Is an Astronaut, foi lançado em 7 de novembro de 2008 pela Revive Records.  Em 12 de fevereiro de 2010, um single foi lançado em seu site intitulado In The Distance Fading, a segunda música de seu quinto álbum, chamado Age Of The Fifth Sun, lançado em 17 de maio de 2010. 


God is an Astronaut participou do Festival Eurosonic em 2012.


Músicos Atuais
Torsten Kinsella – vocais, guitarra e teclado (2002–atualmente)
Niels Kinsella – baixo e guitarra (2002–atualmente)
Jamie Dean – teclados e sintetisadores (2011–atualmente)
Gazz Carr – guitarra (2012–atualmente)
Lloyd Hanney – bateria (2003–atualmente )


GOD IS AN ASTRONAUT : Echoes


GOD IS AN ASTRONAUT : Route 666 Live


GOD IS AN ASTRONAUT : In The Distance Fading Live


GOD IS AN ASTRONAUT : Fragile Live


GOD IS AN ASTRONAUT : All Is Violent All Is Bright Live At Helsinki


A banda God Is An Astronaut faz um mix perfeito, entre o classisismo do Rock Progressivo e a viagem do Rock Espacial, de forma absolutamente magnífica. é como se fosse um quadro surrealista, que permite várias interpretações. Grande banda.
Longa Vida ao God Is An Astronaut !
Longa Vida ao Rock And Roll !

segunda-feira, 10 de junho de 2013

New Band New Record - 14. The Winery Dogs

THE WINERY DOGS : A excelência do perfeccionismo instrumental.


Originalmente, o The Winery Dogs foi anunciado como um trio formado por John Sykes (Whitesnake, Thin Lizzy, Tygers of Pan Tang), Mike Portnoy (Dream Theater, Adrenaline Mob, Transatlantic, Flying Colors) e Billy Sheehan (Mr. Big, Talas, David Lee Roth). Lembro de estar assistindo a um episódio do That Metal Show, programa apresentado pelo radialista e jornalista Eddie Trunk na VH1, e ouvir da boca dos próprios Sykes e Portnoy a confirmação do projeto, inclusive com ambos afirmando que já tinham até mesmo demos gravadas.


No entanto, as coisas não deram muito certo entre o guitarrista e o baterista, e Richie Kotzen foi anunciado como substituto de Sykes. Ouvindo o primeiro álbum do grupo, só é possível chegar a uma conclusão: a mudança foi mais do que acertada. Apesar do currículo bem mais vistoso de Portnoy e Sheehan, a estrela principal do Winery Dogs é Kotzen. 


Apresentando, segundo os próprios músicos, influências de Cream, Led Zeppelin, Grand Funk Railroad, Soundgarden, Alice in Chains, Black Crowes e Lenny Kravitz, o The Winery Dogs é uma grata surpresa. O disco de estreia do trio é recheado de boas composições que trilham o caminho do hard rock acessível, repleto de melodias agradáveis e refrãos ganchudos. É possível afirmar que trata-se do melhor trabalho de Mike Portnoy desde que deixou o Dream Theater - lembrando que o baterista alcançou resultados muito bons tanto no Adrenaline Mob quanto no Flying Colors.


Com os vocais excelentes de Richie Kotzen à frente, o The Winery Dogs gravou um álbum de classic rock que soa atual e contemporâneo. A sonoridade é moderna, cheia, com flertes com o funk e o soul em abundância - muito devido aos vocais de Kotzen. As faixas não apresentam firulas instrumentais desnecessárias, mas contém trechos extremamente técnicos, porém sempre audíveis. Nada soa desleixado, muito pelo contrário. Percebe-se que as músicas foram desenvolvidas integralmente, o que seria de se esperar de um time formado por instrumentistas do gabarito de Portnoy, Sheehan e Kotzen.


Há muito groove e balanço no disco, mostrando o entrosamento quase celestial entre Mike Portnoy e Billy Sheehan, duas lendas em seus instrumentos. O baixo de Billy soa sempre na cara, bem evidente, característica gratificante para quem aprecia a sonoridade do instrumento. Portnoy, mais uma vez, usa a sua técnica invejável com sabedoria, abrindo mão das mirabolantes passagens e viradas que o levaram à fama no Dream Theater e focando em um modo de tocar que é pura eficiência. E, como já dito, Richie Kotzen brilha de maneira intensa sobre uma das cozinhas mais fantásticas já reunidas em um disco de rock. Cantando sempre de maneira não menos que sublime, esbanja feeling em suas interpretações, além de um bom gosto singular nos timbres, riffs e solos que tira de sua guitarra.
Fonte:
Ricardo Seelig – Collectors Room
http://www.collectorsroom.com.br/2013/06/the-winery-dogs-critica-de-winery-dogs.html

THE WINERY DOGS : Elevate Music Video Official


THE WINERY DOGS : I’m No Angel Music Video Official


THE WINERY DOGS : Desire Music Video Ofcicial


O The Winery Dogs é uma banda que reúne tudo que existe de fantástico nas raízes e nas tendências do Rock. Composto por músicos excepcionais, que exploram todos os limites do Universo do Rock.
Longa Vida ao The Winery Dogs !
Longa Vida ao Rock And Roll !